Cúmplice?

  • O Caminheiro de Sintra
  • O Caminheiro de Sintra - Blog
  • Google+ - círculo cinza
  • Twitter - círculo cinza
  • O Caminheiro de Sintra - Instagram

© Miguel Boim, 2017-2019.

 

Venera de São Jerónimo e da

Virgem de Guadalupe

SÉCULO XVIII

Medalha Religiosa,

Venera ou Verónica Original

dos anos de 1700

Invocação

São Jerónimo e Virgem de Guadalupe

Anverso

Abaixo do crescente lunar surge uma cabeça de anjo ladeada por suas asas; por cima do crescente lunar eleva-se a Virgem com manto triangular, toque (cobertura de cabeça) e coroa imperial, com um ceptro na sua mão direita e o Menino Jesus - também vestido com manto triangular - amparado por sua mão esquerda. A percorrer o manto triangular da Virgem encontra-se - nos dois semi-círculos de cada lado do manto - o tosão dado pelo Duque de Béjar no ano de 1681 (o Duque - Manuel López de Zúñiga y Sarmiento de Silva - teria, no ano de 1686, o seu coração sepultado no Mosteiro de Nossa Senhora de Guadalupe (Cáceres); quanto ao tosão, trata-se de um colar de ouro com o qual eram agraciados aqueles que entravam para a Ordem do Tosão de Ouro, criada como celebração do casamento de Filipe, o Bom, Duque de Borgonha, com a Infanta D. Isabel, filha do Rei D. João I de Portugal).

 

Reverso

São Jerónimo sentado numa rocha, desnudo com túnica e encimado por auréola, apoiando a sua mão esquerda sobre um livro e com a sua mão direita agarrando uma pedra com que golpeia o peito. Devido ao desgaste devocional já não é notório mas esta face apresentava também entre a vegetação envolvente, Cristo Crucificado à frente de São Jerónimo e uma trombeta no cimo a sair de entre as nuvens.

Legenda da inscrição presente na medalha

Anverso:  S · MARIA DE GVADALVPE

 


Material:  bronze
Dimensões:  29 x 26 mm

Preço:  

Medalha emitida pela Ordem dos Jerónimos (presente na Serra de Sintra através do Mosteiro da Pena e do Mosteiro de Penha Longa), provavelmente em Espanha. Esta medalha apresenta um grande desgaste devocional.


século XVIII

imagens: clique = zoom